Eu sei, chega uma hora que a cobrança pesa demais nas costas, que as palavras não conseguem sair da garganta e que os nossos ouvidos não aguentam mais a rotina e o disco que parece nunca riscar.
Eu sei, chega uma hora que a gente só quer parar o relógio e se jogar na cama por um fim de semana inteiro, sem pensar em mais nada, esquecer das preocupações e daquela voz irritante que ecoa no fundo da mente todas as vezes em que deitamos a cabeça no travesseiro.
Eu sei, parece que o mundo é uma sala em que as quatro paredes resolveram te comprimir ali dentro, e por mais que a gente tente, nossos braços não são o suficiente para detê-las e, uma hora, os ossos deles vão quebrar.
A vida sufoca, as palavras estrangulam e qualquer barulho torna-se capaz de romper nossos tímpanos.
Eu sei.
Mas quer saber?
Por que não tirar um tempinho pra você mesmo?
Deixar os cadernos de lado e vai assistir àquele filme que foi lançado em Julho e você, atarefado, ainda não teve tempo de assistir?
Sair de casa?
Conhecer algum lugar legal e desconhecido na sua cidade?
Juntar os amigos para jantar naquele restaurante em que todos amam?
Às vezes a vida cansa.
Às vezes a gente só precisa esquecer que o relógio nunca vai parar.
Às vezes a gente só precisa se lembrar que ainda somos humanos, e não máquinas programadas para uma vida sem sentimentos e angústias e questionamentos.
Já estamos em Novembro e eu sei que muitos aí estão no último bimestre do colégio, precisando se dedicar 100% para garantir que vão passar de ano.
Eu sei também que muitos estão na pilha de prestar vestibular - essa sou eu, por exemplo.
E eu sei que, nessas horas, parece que a nossa vida se resume em notas azuis e acima do corte para o nosso curso. Mas não. Nós somos muito mais do que boas notas e as melhores universidades.
Colégio e faculdade são apenas uma partezinha da nossa vida, e por mais que quando ainda estamos nessa fase o mundo pareça ser super pequeno e, consequentemente, isso tudo se torna um problema gigantesco, eu garanto: não é. São partes importantes, sim, que devem ser vistas com seriedade, mas o mundo não é maniqueísta e o muitas variáveis estão por aí para nos lembrar que a vida não é uma reação química em um sistema isolado.
Então, aproveitem o feriado agora para tirar um tempinho para vocês, porque a pressão com que todos nós estamos precisando lidar não é algo fácil ou simples - por mais que os mais velhos amem menosprezar nossas preocupações, rs. 
Tudo o que o mundo quer é que nós nos convençamos de que somos robôs. De que tudo o que sentimos é pura besteira e ser ignorada.
Mas não deixemos que isso aconteça.
Por favor.

5 Comentários

  1. Gostei do seu texto!

    Beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nazare!
      Muito obrigada <3
      Beijos, Camille!

      Excluir
  2. Adorei Carol!!
    Beijos, Bru
    www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna!
      Muito obrigada <3
      Beijos, Camille!

      Excluir
  3. Que texto legal, amei e vou copiar (mentira ta?).

    ResponderExcluir

Vai sair sem deixar um recadinho?
Não faz isso não, sua opinião é muito importante.