Três minutos
"Parece pouco quando se fala em três minutos, e na verdade é, porém escrever e entreter qualquer um durante esse tempo é tarefa difícil. Dez anos de minha vida tentei argumentar com entrevistados sobre essa questão de tempo. Durante esse período trabalhei como pesquisador em alguns institutos de pesquisas, sempre na abordagem eu falava que era apenas três minutinhos. Que mentira, nunca durava menos de dez minutos.
Tudo bem, não era disto que pretendia falar. Dia desses comecei a reler todas as abordagens que publiquei em meu blog e essas leituras sempre entorno desses míseros minutos. Daí comecei a pensar: Nossa, leio isso tão rápido e levo horas para escrever? Continuei pensando nisto e vi o quanto esses três minutos por menores que sejam são importantes para mim. É nesses minutos que me encontro, compartilho minhas particularidades, conto minhas passagens ao longo da vida e acima de tudo eu sou eu mesmo, sem preocupações do que vão achar de mim ou do que penso. Sou eu, simplesmente eu. Três minutos apenas nesse tempo contamos uma história, tomamos decisões certas ou erradas, mudamos nossa vida, enfim minutos preciosos que mal pensados podem trazer consequências inrreparáveis e incontornáveis por tanto por menos que seja o tempo que se tenha dedique principalmente a você, seja esse tempo três, dez ou cinquenta minutos. Tempo é uma coisa que se ganha, nunca se perde ainda mais quando esse tempo é pra si. 
"Tempo. tempo, tempo". "


Esse livro "Justa Palavra" do escritor e professor Marcio Costa, um livro pequeno e de fácil leitura, Espero que se você ler, goste tanto quanto eu gostei! ;)

Deixe um comentário

Vai sair sem deixar um recadinho?
Não faz isso não, sua opinião é muito importante.